Luiz Eloy Terena: #MarcoTemporalNão!

O Supremo Tribunal Federal julgará, no dia 16 de agosto, ações sobre a demarcação de terras indígenas. A mais alta corte do país não pode legitimar o genocídio e as violações históricas cometidas contra os povos indígenas. Participe desta luta e diga você também: #MarcoTemporalNão.

Saiba mais sobre a campanha “Nossa história não começa em 1988”

“Estamos mobilizados para que o STF, enquanto guardião da Constituição Federal, faça valer o direito dos povos indígenas, esse direito sagrado que não pode ser mitigado em nome de interesses econômicos e políticos”, afirma Luiz Henrique Eloy Terena, assessor jurídico da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

#NossoDireitoéOriginário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s