Terra Livre 2018 lança cobertura colaborativa. Leia o regulamento:

A APIB – Articulação dos Povos Indígenas e a Mobilização Nacional Indígena convidam cidadãos midialivristas indígenas e não-indígenas a serem produtores de narrativas do Acampamento Terra Livre 2018, que ocorrerá em Brasília, entre 23 e 27 de abril. Todo/as o/as interessado/as devem inscrever-se no formulário de inscrição aqui disponível para participar do processo de seleção da equipe de cobertura colaborativa. As vagas estarão abertas até 18 de abril, para participação durante todos os dias de acampamento.

Este edital é fruto de uma parceria entre APIB, Mobilização Nacional Indígena e Unicult – Universidade das Culturas, compreendendo a vivência e a produção colaborativa como condições para o aprendizado e sobretudo, espaços de formação livre e trocas de conhecimentos.

Cobertura colaborativa

Um exercício de produção multimídia em que várias pessoas de diferentes áreas do conhecimento se unem para cobrir um evento coletivamente. Trata-se de uma prática que agrega vários pontos de vista para um mesmo evento, o que possibilita uma abordagem plural e uma diversidade de linguagens, opiniões e formatos. O meio utilizado para veicular as informações são prioritariamente as redes digitais, valendo-se de vários veículos como Blogs, Sites, Youtube e Redes Sociais. A produção de conteúdo colaborativa durante o ATL será feita prioritariamente por meio de fotos, vídeos e difusão nas redes sociais.

Como vai funcionar?

A/os comunicadores integrarão equipes distintas que serão escolhidas no ato desta inscrição. Cada editoria contará com a presença de editores de conteúdos que serão responsáveis pela edição, acompanhamento e publicação de conteúdos nos veículos institucionais referentes ao ATL. Reuniões de pautas diárias serão realizadas por cada editoria para o planejamento das coberturas do dia.

Quais condições de participação?

a) Qualquer pessoa com aptidão e abertura para as práticas coletivas
b) O participante deverá vir preparado para integrar-se ao Acampamento, trazendo o kit necessário para sua produção (equipamentos e etc) e para seu alojamento (barraca, colchão, prato, copo e talher).
c) Criatividade e experiência são bem-vindas. O participante poderá apresentar portfólio, comprovando sua trajetória pelo formulário de inscrição.

Quanto tempo?

A duração da cobertura compreende todo o período sob Acampamento, entre 23 e 27 de abril, com reunião de equipe prevista para o domingo, dia 22 de abril.

Quanto custa?

Não é obrigatório o investimento em real R$ para inscrição e participação na cobertura colaborativa. Toda doação é livre e espontânea. Compreendemos o processo de vivência como um investimento mútuo entre todos os envolvidos, sendo esta a principal moeda financiadora deste Edital.

Todos os custos relativos a transporte dos participantes selecionados até o Acampamento, assim como despesas de hospedagem e estadia, serão por conta dos próprios participantes.

Em qual área de atuação posso me dedicar?

:: Redes Sociais
Difusão de narrativas via redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram); sistematização, relatório e monitoramento das redes.

:: Audiovisual
Produção / Apoio /auxílio técnico em produções audiovisuais em tempo real e mini documentários ; Gravação de imagem; Edição de imagem

:: Fotografia
Cobertura fotográfica; edição e tratamento de foto.

:: Rádio
Produção / Apoio /auxílio técnico em produções de Rádio em tempo real e gravações tipo podcast

:: Design
Produção de peças gráficas para pautas urgentes do acampamento

:: Assessoria de imprensa
Organização de clipping, mailing e sistematização de conteúdo

:: Transmissão ao vivo
Produção / Apoio /auxílio técnico em transmissões audiovisuais ao vivo

:: Tradução

Quero me inscrever!

O prazo para inscrição online no edital se encerra em 18 de abril de 2018.

Como será o processo de trabalho?

No dia 22 de abril (em horário a combinar), será realizada uma reunião com todas/os as/os inscritas/os selecionadas/os para a Cobertura Colaborativa. Durante a reunião, será construído o cronograma de trabalhos.

Um chat de Telegram será aberto para que a equipe possa se conectar e trocar conteúdo durante o Acampamento.

Até o início do ATL 2018 um e-mail com instruções gerais sobre a Cobertura Colaborativa será enviada ao e-mail de todas/os selecionadas/os.

Quem Somos

APIB – A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil – APIB é uma instância de aglutinação e referência nacional do movimento indígena no Brasil. A APIB foi criada pelo Acampamento Terra Livre (ATL) de 2005, a mobilização nacional que é realizado todo ano, a partir de 2004, para tornar visível a situação dos direitos indígenas e reivindicar do Estado brasileiro o atendimento das demandas e reivindicações dos povos indígenas. Fazem parte da APIB as seguintes organizações indígenas regionais: Articulação dos Povos Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (APOINME), Articulação dos Povos Indígenas do Pantanal e Região (ARPIPAN), Articulação dos Povos Indígenas do Sudeste (ARPINSUDESTE), Articulação dos Povos Indígenas do Sul (ARPINSUL), Grande Assembléia do povo Guarani (ATY GUASSÚ); Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB) e e Comissão Guarani Yvyrupa.

Mobilização Nacional Indígena – Articulação entre povos indígenas e a Apib, com o apoio de diversas organizações e movimentos sociais.

Universidade das Culturas – Conjunto de iniciativas que conecta pesquisadores, grupos, coletivos, universidades, pontos de cultura e agentes culturais. O objetivo é articular em rede projetos no campo da formação cultural. Para isso, a UniCult parte do entendimento de que existem diversas metodologias de formação, legítimas, autônomas e reconhecidas culturalmente, empíricas e teóricas, ancestrais e contemporâneas, urbanas e rurais, que vão além de uma concepção tradicional da escola baseada no confinamento e na fragmentação do conhecimento.