Protestos internacionais demandam o fim das ofensivas do Brasil contra os direitos indígenas

Imagem

Survival International,

de Londres, Inglaterra 

Apoiadores da organização de direitos humanos Survival International realizaram um protesto fora da Embaixada do Brasil em Londres hoje em forma de apoio aos milhares de manifestantes indígenas demonstrando o seu descontentamento aos ataques aos seus direitos territoriais duramente conquistados.

Nixiwaka Yawanawá, um índio amazônico brasileiro, liderou o protesto londrino vestindo o seu cocar e as suas pinturas faciais. A ele juntaram-se dúzias de apoiadores que também traziam pinturas faciais e cartazes.

Nixiwaka afirmou, ‘Nós estamos aqui para apoiar os nossos irmãos e irmãs indígenas no Brasil que estão enfrentando o pior ataque aos seus direitos em décadas. Os povos indígenas brasileiros têm vivido nas suas terras desde sempre, e nós não podemos viver sem elas. Essas novas leis significariam o fim dos nossos direitos às nossas terras e não podem ser aprovadas!’

Manifestações estão ocorrendo por todo o Brasil e o mundo contra as tentativas do governo brasileiro de trazer abaixo os direitos constitucionais dos povos indígenas em nome do impulso para a industrialização e ‘desenvolvimento’.

 

 

Diversos novos projetos estão sob discussão, os quais, se aprovados, debilitariam de forma dramática o controle dos povos indígenas sobre as suas terras, colocando em risco muitas tribos brasileiras, inclusas, tribos isoladas altamente vulneráveis.

Uma emenda constitucional proposta daria ao Congresso Nacional – altamente influenciado pelo lobby ruralista – o poder de participar na demarcação das terras indígenas. Um projeto de lei em discussão abriria terras indígenas a bases militares, mineração, barragens e outros projetos industriais, e outro abriria reservas indígenas à mineração em alta escala pela primeira vez.

Essas mudanças seriam desastrosas para tribos brasileiras como os Guarani, os quais já sofrem de extremos níveis de violência por fazendeiros locais e que estão lutando para que a sua terra ancestral seja devolvida a eles; e os Awá, que têm sido conhecidos como a tribo mais ameaçada do mundo, devido à invasão e destruição em larga escala de sua floresta.

O diretor da Survival, Stephen Corry, afirmou hoje, ‘Esse conjunto de projetos de lei é efetivamente uma sentença de morte para os primeiros povos do Brasil – tribos não sobrevivem quando as suas terras são roubadas. Enquanto o Brasil se prepara para receber fãs de futebol de todos os cantos do mundo, quais deles estão cientes da repressão governamental?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s